, ,

Dor de Cabeça e Gripe – Remédio p/ Alívio Imediato


Indicado para casos de dores e inflamações oriundas de gripes e resfriados, age aliviando dores leves a moderadas associadas a gripes e resfriados comuns, como dor de cabeça, dores musculares e articulares, febre, mal-estar e fadiga.

Apresentação: Frasco contendo 30 cápsulas gelatinosas

R$14,90

Simulação de frete

A Dor de Cabeça e Gripe – Remédio p/ Alívio Imediato age aliviando dores leves a moderadas associadas a gripes e resfriados comuns, como dor de cabeça, dores musculares e articulares, febre, mal-estar, fadiga e fraqueza devido seu efeito analgésico e antitérmico, reestabelecendo o equilíbrio do organismo e bem-estar.

Na composição da Dor de Cabeça e Gripe – Remédio p/ Alívio Imediato encontramos:

DICLOFENACO SÓDICO – Substância não-esteroide, possui acentuadas propriedades antirreumática, anti-inflamatória, analgésica e antipirética. A inibição da biossíntese de prostaglandina, que foi demonstrada em experimentos, é considerada fundamental no seu mecanismo de ação. As prostaglandinas desempenham um importante papel na causa da inflamação, da dor e da febre.

CAFEÍNA – É utilizada com o principal objetivo de postergar a fadiga e pode ser usada tanto nas modalidades esportivas que utilizam-se de metabolismo aeróbio, quanto anaeróbio, com ou sem oxigênio ou em sinergia com medicamentos analgésicos e antitérmicos, melhorando a concentração, o humor, diminuição no tempo de reação.

PARACETAMOL – É um fármaco com propriedades analgésicas e antipiréticas, mas sem atividade anti-inflamatória relatada. O paracetamol é indicado em adultos, para o alívio temporário de dores leves a moderadas associadas a gripes e resfriados comuns, dor de cabeça, dor de dente, dor nas costas, dores leves relacionadas a artrites, dismenorreia e para a redução da febre. O paracetamol pode ser utilizado quando a terapia com ácido acetilsalicílico não for aconselhável ou for contraindicada, por exemplo, em pacientes que recebem anticoagulantes ou uricosúricos, hemofílicos ou pacientes com outros problemas hemorrágicos.

 

  • Principais Indicações do Dor de Cabeça e Gripe – Remédio p/ Alívio Imediato:
    • – Alívio de sintomas da gripe e de resfriados;
    • – Redução da febre;
    • – Melhora de dores musculares e articulares;
    • – Melhora de dores de cabeça;
    • – Melhora da fadiga e fraqueza.

 

  • Composição do Dor de Cabeça e Gripe – Remédio p/ Alívio Imediato:

 

Modo de Usar: Uso oral – Tomar 1 cápsula de 12 em 12 horas.

Peso 18 g
Dimensões 7 × 4 × 4 cm

1-) Codigo: 4146

2-) Nome: Fórmula para Dores e Gripes

3-) Descrição: Indicado para casos de dores e inflamações oriundas de gripes e resfriados

            3.1-) Apresentação: Frasco contendo 30 cápsulas gelatinosas

 

4-) Informações sobre o produto:

            4.1-) Para que serve?

A Fórmula para Dores e Gripes age aliviando dores leves a moderadas associadas a gripes e resfriados comuns, como dor de cabeça, dores musculares e articulares, febre, mal-estar, fadiga e fraqueza devido seu efeito analgésico e antitérmico, reestabelecendo o equilíbrio do organismo e bem-estar. Em sua composição, está presente:

 

DICLOFENACO SÓDICO – O Diclofenaco Sódico pertence ao grupo farmacoterapêutico: anti-inflamatórios e antirreumáticos não-esteroidais derivados do ácido acético e substâncias relacionadas (código ATC: M01A B05). O diclofenaco sódico, substância não-esteroide, possui acentuadas propriedades antirreumática, anti-inflamatória, analgésica e antipirética. A inibição da biossíntese de prostaglandina, que foi demonstrada em experimentos, é considerada fundamental no seu mecanismo de ação. As prostaglandinas desempenham um importante papel na causa da inflamação, da dor e da febre. O diclofenaco sódico in vitro não suprime a biossíntese de proteoglicanos na cartilagem, em concentrações equivalentes às concentrações atingidas no homem. É indicado para o tratamento de formas degenerativas e inflamatórias de reumatismo: artrite reumatoide, artrite reumatoide juvenil, espondilite anquilosante, osteoartrite e espondilartrite, síndromes dolorosas da coluna vertebral, reumatismo não-articular; Crises agudas de gota; Inflamações pós-traumáticas e pós-operatórias dolorosas e edema, como por exemplo, após cirurgia dentária ou ortopédica; Condições inflamatórias e/ou dolorosas em ginecologia, como por exemplo, dismenorreia primária ou anexite; Como auxiliar no tratamento de processos infecciosos acompanhados de dor e inflamação de ouvido, nariz ou garganta, como por exemplo, faringoamigdalites, otites. De acordo com os princípios terapêuticos gerais, a doença de fundo deve ser tratada com a terapia básica adequadamente.

 

CAFEÍNA – A cafeína é um composto químico pertencente ao grupo dos alcaloides e se classifica como uma metilxantina. As substâncias alcaloides são conhecidas por sua ação estimulante no sistema nervoso central (SNC). Presente em diversas espécies vegetais, como café, cacau, chá verde, erva mate, guaraná e ainda em bebidas como refrigerantes e energéticos, a cafeína é amplamente consumida pela população de uma forma geral. No entanto, no meio esportivo, a cafeína destaca-se pelo seu potencial como recurso ergogênico, sendo um dos suplementos mais consumidos em todo o mundo. Os recursos ergogênicos são quaisquer substâncias, técnicas ou equipamentos que proporcionam melhora da performance esportiva. Neste sentido, a cafeína é utilizada com o principal objetivo de postergar a fadiga e pode ser usada tanto nas modalidades esportivas que utilizam-se de metabolismo aeróbio, quanto anaeróbio, com ou sem oxigênio, respectivamente. Sua absorção pelo trato intestinal é bastante rápida, chegando a corrente sanguínea cerca de 15 a 30 minutos após sua ingestão, com pico após 60 minutos, ou seja, proporciona um efeito agudo. No entanto, alguns fatores podem interferir nessa metabolização, como peso corporal, gênero, estado de hidratação, consumo habitual de cafeína, dieta, uso de medicamentos, o que também vai interferir na quantidade de metabólitos excretados pela urina. Cada vez mais as pessoas procuram por alternativas que possam manter o estado de alerta para conseguir desempenhar as tarefas diárias. Além do consumo habitual da cafeína devido à sua presença em produtos alimentícios, ela também pode ser usada como suplemento para promover o efeito estimulante e contribuir para a melhora do foco e concentração e redução da fadiga. A via central de ação da cafeína se dá pela estimulação do sistema nervoso simpático, em que há aumento da liberação e ação das catecolaminas, entre elas a adrenalina e noradrenalina. A adrenalina por sua vez promove vasodilatação, glicogenólise e broncodilatação, esses efeitos fisiológicos permitem melhora da irrigação sanguínea, geração de energia e da capacidade respiratória. Além disso, a cafeína bloqueia os receptores de adenosina. A adenosina é um nucleosídeo com ações no sistema nervoso central e também na região periférica, que quando recebe algum tipo de interação no seu receptor A1, há inibição da enzima adenilciclase, proporcionando efeitos e sensações de relaxamento, como redução da frequência cardíaca e respiratória, indução de sono, redução da atividade motora, inibição da liberação de alguns neurotransmissores e hormônios. Porém, a cafeína tem ação antagonista nos receptores A1, com isso há aumento dos níveis de AMPcíclico (AMPc), considerado um segundo mensageiro intracelular, isso significa que as atividades neurais ocorrem de forma mais acelerada, o que se reflete também nas regiões periféricas, tendo em vista que a adenosina está presente em diversos tecidos além do SN, como coração, músculo esquelético e adipócitos. Sendo assim, há aumento da concentração, melhora do humor, diminuição no tempo de reação, aumento da liberação de catecolaminas, aumento da mobilização de ácidos graxos livres e sua consequente oxidação, e uso de triglicérides pelos músculos. Já a ação periférica da cafeína ocorre indiretamente pela ação das catecolaminas, como citado acima ou ainda diretamente no músculo esquelético através da redução do limiar de excitabilidade das fibras musculares. Esse mecanismo permite prolongar a duração da contração muscular e ocorre através do aumento da liberação de cálcio do retículo sarcoplasmático para o sarcoplasma, com isso há aumento das concentrações de cálcio disponível na célula para a realização dessa contração e permitindo maior sensibilidade da actina e miosina (proteínas contráteis das células musculares) ao cálcio. O aumento de cálcio nas fibras musculares desencadeia outro mecanismo de ação que pode aumento da atividade da bomba de sódio e potássio, em que há aumento das concentrações de potássio no meio intracelular e mais baixas no extracelular, garantindo melhora na contração muscular.

 

PARACETAMOL – O paracetamol, ou acetaminofeno, é um fármaco com propriedades analgésicas e antipiréticas, mas sem atividade anti-inflamatória relatada. Analgésico: o mecanismo de ação analgésica não está totalmente determinado. O Paracetamol pode atuar predominantemente inibindo a síntese de prostaglandinas ao nível do Sistema Nervoso Central e em menor grau bloqueando a geração do impulso doloroso ao nível periférico. A ação periférica pode ser decorrente também da inibição da síntese de prostaglandinas ou da inibição da síntese ou da ação de outras substâncias que sensibilizam os nociceptores ante estímulos mecânicos ou químicos. Antipirético: o Paracetamol provavelmente produz a antipirese atuando ao nível central sobre o centro hipotalâmico regulador da temperatura para produzir uma vasodilatação periférica que dá lugar a um aumento do fluxo de sangue na pele, de sudorese e da perda de calor. A ação ao nível central provavelmente está relacionada com a inibição da síntese de prostaglandinas no hipotálamo. O paracetamol é indicado em adultos, para o alívio temporário de dores leves a moderadas associadas a gripes e resfriados comuns, dor de cabeça, dor de dente, dor nas costas, dores leves relacionadas a artrites, dismenorreia e para a redução da febre. O paracetamol pode ser utilizado quando a terapia com ácido acetilsalicílico não for aconselhável ou for contraindicada, por exemplo, em pacientes que recebem anticoagulantes ou uricosúricos, hemofílicos ou pacientes com outros problemas hemorrágicos e naqueles com enfermidade do trato gastrointestinal superior.

 

            4.2-) Principais Indicações?

  • – Alívio de sintomas da gripe e de resfriados;
  • – Redução da febre;
  • – Melhora de dores musculares e articulares;
  • – Melhora de dores de cabeça;
  • – Melhora da fadiga e fraqueza.

 

            4.3-) Contra Indicações?

Mulheres no último trimestre de gravidez, indivíduos hipertensos, pacientes com gastrite e úlcera gástrica ou intestinal ativa, sangramento ou perfuração; insuficiência ou falência hepática, insuficiência ou falência renal, insuficiência cardíaca grave, hipersensibilidade do usuário a algum dos componentes presentes na formulação. Como outros agentes anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), Diclofenaco Sódico (substância ativa) também é contraindicado em pacientes nos quais o uso de ácido acetilsalicílico ou outros AINEs pode provocar asma, angioedema, urticária ou rinite aguda (isto é, reatividade cruzada induzida por AINE). Atenção: Este medicamento não deve ser ingerido com bebidas alcoólicas. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. No último trimestre de gravidez. A administração do paracetamol com alimentos retarda a absorção do medicamento, retardando com isso o início do efeito do medicamento. Contudo, a venda é realizada sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

 

            4.4-) Referências Bibliográficas

  • – Literatura do fornecedor
  • – DEF – Dicionário de Especialidades Farmacêuticas.

 

5-) Composição:

  • Diclofenaco Sódico – 50mg
  • Cafeína – 40mg
  • Paracetamol – 350mg
  • Excipiente qsp – 1 cápsula

6-) Modo de Usar: Uso oral – Tomar 1 cápsula de 12 em 12 horas.

7-) Validade: 6 meses

8 -) Advertências:

  1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
    2. Imagens meramente ilustrativas.
    3. É necessário uma dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.
    4. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
    5. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
    6. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Qualquer dúvida entre em contato com a Biopharma.
    7. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
    8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
    9. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
    10. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.
    11. Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.
    14. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
    15. “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”.

Perguntas e respostas

Ainda não há perguntas.

Faça uma pergunta

Sua pergunta será respondida pela loja ou por outro cliente.

Agradecemos sua pergunta!

Sua pergunta foi recebida e será respondida em breve.

Erro

Warning

Ocorreu um erro ao gravar sua pergunta. Entre em contato com o administrator do site. Informações adicionais:

Adicionar uma resposta

Agradecemos sua resposta!

Sua resposta foi recebida e será publicada em breve.

Erro

Warning

Ocorreu um erro ao gravar sua pergunta. Entre em contato com o administrator do site. Informações adicionais: