, , , , , ,

Manga Africana – Composto Emagrecedor


Fórmula Manga Africana é um composto emagrecedor do Ayslim e Associações, indicado como auxiliar em tratamentos de emagrecimento com o uso dos fitoterápicos

Apresentação: Frasco contendo 60 cápsulas gelatinosas

R$71,00

Simulação de frete

A fórmula Manga Africana – Composto Emagrecedor, é  um composto emagrecedor desenvolvido para auxiliar no emagrecimento de forma natural e eficaz. Além de promover a perda de peso e redução de medidas, ela reduz os níveis de colesterol, triglicerídeos, glicose, e aumenta a sensação de saciedade.

Na composição da fórmula Manga Africana – Composto Emagrecedor encontramos:

AYSLIM (MANGA AFRICANA)É indicada como adjuvante no tratamento da obesidade, diabetes e doenças relacionadas, com o propósito de controlar a absorção de lipídeos da dieta e o peso corporal, promove a saciedade, tem ação laxativa, controla a glicemia e colesterol, reduz as circunferências da cintura e do quadril significativamente

 FASEOLAMINA – Conhecida também como feijão branco, é uma glicoproteína que funciona como um inibidor da enzima alfa-amilase, com efeitos clinicamente comprovados na inibição da digestão e na absorção do amido. Inibe a enzima alfa-amilase e impede a absorção de carboidratos.

GARCINIA – É indicada para a inibição da síntese de ácidos graxos e redutor de apetite, também aumenta a “queima” de gorduras pela redução dos níveis de malonil coenzima A, que ativa a enzima carnitina acetil transferase. A L-carnitina também facilita a ativação desta enzima, razão pelo qual alguns autores sugerem a associação de L- Carnitina com o extrato de Garcínia sp, para promover uma maior oxidação dos ácidos graxos.

HIBISCUS – Está presente na formulação da maioria dos chás aromáticos consumidos no continente europeu. A espécie possui propriedades anti-inflamatórias ação antiespasmódica, diurética, digestiva, laxante suave, aumenta a diurese e favorece a digestão lenta e difícil.

GLUCOMANNAN – É indicado no tratamento da obesidade, em regimes de emagrecimento como inibidor natural do apetite, como suplemento em fibras e como coadjuvante no tratamento da diabetes tipo 2.

SLENDESTA – Slendesta™ é o extrato padronizado em 5% de IP2 (inibidor de proteinase II), é um ingrediente que ajuda na rápida obtenção e no prolongamento da sensação de saciedade. Estudos clínicos comprovaram que este ativo é capaz de induzir o sentimento de plenitude em seres humanos, pela capacidade de aumentar a liberação do hormônio CCK. Com os níveis aumentados de CCK na corrente sanguínea, observa-se a diminuição de apetite e a redução da ingestão alimentar.

 

  • Quais principais indicações da fórmula Manga Africana – Composto Emagrecedor?
    • – Tratamento de obesidade;
    • – Auxilio na perda de peso e redução de medidas abdominais pela queima de gordura;
    • – Redução dos níveis de colesterol, triglicerídeos e glicose;
    • – Inibição da absorção de amidos, açucares e carboidratos durante a digestão dos alimentos;
    • – Redução do apetite e diminuição da vontade de comer doces;
    • – Promoção da saciedade prolongada.

 

  • Contra Indicações?
    • Gravidez e lactação, pacientes diabéticos insulina dependente e indivíduos insulina dependente, hipersensibilidade a algum dos componentes contidos na fórmula. Portadores de doenças cardíacas graves devem limitar o consumo, devido à eliminação de eletrólitos que pode ocorrer com seu uso. Contudo, a venda é realizada sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

 

  • Composição da Manga Africana – Composto Emagrecedor:
    • Faseolamina – 200mg
    • Ayslim – 110mg
    • Garcinia – 80mg
    • Hibiscus – 100mg
    • Glucomannan – 100mg
    • Slendesta – 50mg
    • Excipiente qsp – 1 cápsula

Modo de Usar da Manga Africana – Composto Emagrecedor: Uso oral – Tomar 1 cápsula 2 vezes ao dia, antes do almoço e do jantar.

Peso 65 g
Dimensões 10 × 5 × 5 cm

1-) Codigo: 3360

2-) Nome: Composto Emagrecedor Ayslim e Associações

3-) Descrição Indicado como auxiliar em tratamentos de emagrecimento com o uso dos fitoterápicos

            3.1-) Apresentação: Frasco contendo 60 cápsulas gelatinosas

 

4-) Informações sobre o produto:

            4.1-) Para que serve?

O Composto Emagrecedor foi desenvolvido para auxiliar no emagrecimento de forma natural e eficaz. Além de promover a perda de peso e redução de medidas, ele reduz os níveis de colesterol, triglicerídeos, glicose, e aumenta a sensação de saciedade. Em sua composição, está presente:

 

AYSLIM (MANGA AFRICANA) – Árvore natural da África e do Sudeste Asiático. O fruto é uma grande drupa com polpa fibrosa. Tem sido utilizada por tribos indígenas africanas por séculos na forma de pasta para espessar sopas. É indicada como adjuvante no tratamento da obesidade, diabetes e doenças relacionadas, com o propósito de controlar a absorção de lipídeos da dieta e o peso corporal, promove a saciedade, tem ação laxativa, controla a glicemia e colesterol. Um estudo duplo cego, com 40 indivíduos obesos com idade entre 19 e 55 anos, que consumiram extrato de manga africana e placebo (farelo de aveia) com um copo de água morna meia hora antes das refeições. Os voluntários permaneceram sob dieta normocalórica ao longo do estudo. As circunferências da cintura e do quadril tiveram redução significativa do grupo do extrato de manga africana que também apresentou redução dos componentes lipídicos do sangue, concentração do colesterol total plasmático em 39,21%, do triglicerídeo em 44,90% e do LDL em 45,58%. As taxas de colesterol total/HDL e de glicose sanguínea também foram reduzidas. Nenhuma alteração significativa foi observada no Grupo Placebo. O extrato de Manga Africana também produziu uma redução significativa na pressão sanguínea sistólica dos voluntários do estudo. As fibras solúveis da Manga Africana são capazes de aumentar de volume no intestino e provocar efeito laxativo, o que pode ter contribuído com os resultados. Também mostrou a capacidade das fibras em retardar o esvaziamento gástrico, uma propriedade que pode ter sido responsável pela absorção gradual de açúcar e a subsequente diminuição dos níveis glicêmicos. As fibras solúveis da Manga Africana também são capazes de se ligar aos ácidos biliares no intestino e elimina-los junto ao bolo fecal, o que exige do organismo a conversão de colesterol em novos ácidos biliares. Em outro estudo onde durante 4 semanas cada grupo participante recebeu um tipo diferente de cápsula uma contendo 350mg de extrato de manga africana e outro um comprimido placebo de farelo de aveia. As cápsulas foram tomadas três vezes ao dia, meia hora antes das principais refeições. Os participantes foram orientados a consumir uma dieta de baixa caloria, aproximadamente 1800 Kcal. O extrato de manga africana induziu uma diminuição no peso de 2,91 Kg, o que seria aproximadamente 1,48%, após duas semanas 56 Kg, ou seja, 2,7% após um mês. Já os resultados do grupo placebo não foram satisfatórios. Um estudo concluiu que as proteínas da manga africana podem ter uma atividade antiamilase. Inibidores de amilase são também conhecidos como bloqueadores digerido pela amilase pancreática. E que a estimulação da secreção de insulina pode ser outro local de ação possível para as proteínas da manga africana. O extrato de manga africana pode desempenhar um importante papel no controle da adipogênese (formação de novas células adiposas). Acredita-se que o extrato de manga africana reduz medidas pela queima de gordura e ao mesmo tempo ajuda a controlar a dislipidemia, reduzindo o colesterol LDL e triglicerídeos e melhorando os níveis do colesterol HDL, assim como reduz os níveis de glicose no sangue.

 

FASEOLAMINA – Extraída da planta Phaseolus vulgaris (feijão comum ou feijão branco), é uma glicoproteína que funciona como um inibidor da enzima alfa-amilase, com efeitos clinicamente comprovados na inibição da digestão e na absorção do amido. Inibe a enzima alfa-amilase e impede a absorção de carboidratos. Indicada em casos de obesidade (associação com a cassiolamina) e em dietas para redução de lipídeos séricos. Ao contrário dos antigos produtos para perda de peso, que continham cafeína ou anfetamina e produziam efeitos colaterais indesejáveis, a faseolamina atua de forma diferente. Ligando-se à enzima alfa-amilase, inibe a digestão do amido (que contribui aproximadamente com um terço do total de calorias ingeridas), que desta forma não é absorvido deixando de adicionar calorias a dieta. Cada grama de faseolamina neutraliza 2.250 calorias de amido, in vitro. Estudos clínicos constataram que o inibidor de alfa-amilase (faseolamina) provocou a inativação de amilases, in vitro, e diminui a digestão de amido sólido de forma dose-dependente. A perfusão do inibidor no duodeno de humanos rapidamente inibiu de 94% a 99,9% da atividade intraluminal da amilase. Em outro estudo, 4 voluntários saudáveis receberam 50g de amido de arroz com placebo, e no segundo dia a mesma quantidade de amido com inibidor de amilase. Comparado ao placebo, o inibidor reduziu significativamente a atividade da amilase em mais de 95% por 1 a 2 horas. Estudos clínicos constataram que o inibidor de alfa-amilase (faseolamina) provocou a inativação de amilases, in vitro, e diminui a digestão de amido sólido de forma dose-dependente. A perfusão do inibidor no duodeno de humanos rapidamente inibiu de 94% a 99,9% da atividade intraluminal da amilase. Em outro estudo, 4 voluntários saudáveis receberam 50g de amido de arroz com placebo, e no segundo dia a mesma quantidade de amido com inibidor de amilase. Comparado ao placebo, o inibidor reduziu significativamente a atividade da amilase em mais de 95% por 1 a 2 horas. Portanto, é eficaz em dietas de emagrecimento, para reduzir absorção de calorias provenientes de amido. Além disso, mostrou-se benéfico no tratamento de diabetes mellitus em pacientes não dependentes de insulina.

 

GARCINIA – É indicada para a inibição da síntese de ácidos graxos e redutor de apetite. Auxilia na função pancreática e na regulação de glicose, na redução dos níveis séricos de triglicerídeos e colesterol. Também apresenta ação laxativa devido a presença das pectinas (Ação emoliente). O ácido hidroxicítrico é um inibidor da síntese de ácidos graxos, por diminuir o fornecimento de acetilcoenzima A no metabolismo celular. Isto ocorre por inibição competitiva da enzima citratoliase pelo ácido hidroxicítrico, uma vez que este se liga mais fortemente à enzima que o ácido cítrico. Além da inibição da síntese de ácidos graxos, o ácido hidroxicítrico aumenta a “queima” de gorduras pela redução dos níveis de malonil coenzima A, que ativa a enzima carnitina acetil transferase. A L-carnitina também facilita a ativação desta enzima, razão pelo qual alguns autores sugerem a associação de L- Carnitina com o extrato de Garcínia sp, para promover uma maior oxidação dos ácidos graxos. O ácido hidroxicítrico tem também ação redutora do apetite e acredita-se que isso se deve à alteração do fluxo metabólico, resultante do desvio de carboidratos da dieta e seus metabólitos, a síntese lipídica. Para otimizar o metabolismo glicídico alguns autores sugerem a associação de ácido hidroxicitrico com picolinato de cromo, que atua na regulação dos níveis de insulina no sangue.

 

HIBISCUS – Trata-se de um subarbusto, ereto, de caule arroxeado, de 80-140 cm de altura, nativa da África. Folhas alternas, verde-arroxeadas, longo-pecioladas, inteiras na base da planta e 3 ou 4 lobadas no ápice, com margens denteadas, de 5-12 cm de comprimento. Flores solitárias, axilares de coloração amarela. Os frutos são cápsulas revestidas por pêlos híspitos. Foi introduzida na Europa no final do século passado, mas não foi bem aceita inicialmente devido à sua forte coloração avermelhada. Atualmente, está presente na formulação da maioria dos chás aromáticos consumidos no continente europeu. A espécie possui propriedades anti-inflamatórias e demulcentes (protege as membranas mucosas e alivia as irritações) úteis em casos de constipação e irritação das vias respiratórias. Tem ação antiespasmódica, diurética, digestiva, laxante suave, corante e aromatizante. Atenua espasmo e cólicas uterinas e gastrointestinais; aumenta a diurese e favorece a digestão lenta e difícil. Possui ainda propriedade anti-hipertensiva e calmante. As antocianidinas proporcionam efeito vasodilatador periférico e angioprotetor. A infusão do cálice e brácteas das flores é usada para problemas digestivoestomacais, como refrescante intestinal, diurético e protetor de mucosas (bucal, bronquial e pulmonar).

 

GLUCOMANNAN – É indicado no tratamento da obesidade, em regimes de emagrecimento como inibidor natural do apetite, como suplemento em fibras e como coadjuvante no tratamento da diabetes tipo 2. A Glucomannan tem um efeito sequestrante (forma um gel viscoso que aumenta a absorção de lipídios), um efeito voluminizante (o “gel” formado no estômago prolonga a sensação de saciedade). Os mucilagos lhe conferem uma ação laxante e demulcente (viscosidade e emoliencia). Estudou-se o efeito das fibras hidrossolúveis de Glucomannan em pacientes diabéticos tipo 2, como auxiliares ao tratamento convencional, levando-se em consideração uma série de fatores risco: hiperglicemia, hiperlipidemia e hipertensão. O Glucomannan foi escolhido por se tratar de um polissacarídeo com uma das mais altas viscosidades. O componente fisiologicamente ativo é um polímero do Glucomannan de alto peso molecular que tem demonstrado ter efeitos na redução de lípides, na pressão sanguínea sistólica e na glicemia. Incorporando o Glucomannan em biscoitos comerciais procurou-se determinar se a adição de fibras de alta viscosidade em uma forma mais aceita pelo paladar seria capaz de aumentar os efeitos, melhorando os resultados do tratamento convencional. Os estudos realizados mostraram que a adição de Glucomannan à terapia convencional para doenças coronarianas proporcionou uma melhora no controle metabólico ainda maior do que a melhora proporcionada pela terapia isoladamente. A melhora foi observada em maior escala em três fatores de risco: hiperglicemia, hipertensão e hiperlipidemia. Uma melhora no controle lipídico já foi mostrada em trabalhos anteriores através da suplementação da dieta com fibras solúveis provenientes de diversas fontes. Apesar de tais estudos demonstrarem reduzir o colesterol total e o LDL, poucos demonstraram melhora nas taxas de lipoproteínas. O mecanismo de diminuição do colesterol não está completamente claro. Supõe-se que seja similar ao mecanismo proposto para outras fibras solúveis. Algumas possibilidades incluem uma inibição da absorção do colesterol no jejuno, uma outra suposição é a produção de ácidos graxos de cadeia curta pela microflora, os quais podem diminuir a síntese do colesterol hepático. Uma melhora no controle do diabetes também ocorreu. O Glucomannan mostrou ter um efeito benéfico após administração aguda e em longo prazo. Os resultados encontrados comprovam estas observações. Nos voluntários que utilizaram o Glucomannan, obteve-se uma redução de 5,7 ± 1,7% na frutosamina, um marcador no controle do diabetes sem efeito algum no aumento da concentração em jejum de glicose e insulina. Sugeriu-se que a redução nos níveis de glicose e insulina após o consumo de fibras solúveis está relacionada à diminuição da velocidade de absorção do alimento no intestino, associado com o aumento da viscosidade. Finalmente, apesar de poucos estudos terem demonstrado um efeito das fibras na pressão sanguínea, reduções significantes nas pressões sistólica e diastólica foram notadas após o consumo de granulados de goma guar e suplementos de fibra solúvel. O mesmo efeito foi demonstrado pelo Glucomannan, mas apenas na pressão sistólica. Este último resultado foi confirmado pelo presente estudo no qual o tratamento com Glucomannan diminuiu a pressão sistólica em 6,9% mais do que no grupo controle, mas não afetou a pressão diastólica. Um possível mecanismo para a diminuição da pressão pelas fibras solúveis pode envolver um aumento da sensibilidade da insulina, o que pode diminuir a pressão sanguínea por influenciar a absorção de sódio no túbulo distal, aumentando a atividade do sistema nervoso simpático e a resistência vascular periférica. Infelizmente este parâmetro não foi avaliado. Os efeitos dos suplementos de fibra com Glucomannan nos três fatores de risco para doenças coronarianas persistem mesmo em pacientes que estejam fazendo uso da terapia fármacos convencionais. Consistentemente com os resultados encontrados, uma combinação de fibras e medicamentos mostrou ser mais eficaz clinicamente na melhora do controle metabólico, superior à administração do medicamento isolado. Um dos benefícios previstos por este estudo é que a terapia de suplementação utilizando o Glucomannan pode proporcionar a utilização de doses menores dos fármacos utilizados tradicionalmente, melhorando a aceitabilidade e redução do custo do tratamento. Apesar de se saber que a alimentação deveria ser o meio correto de se obter as fibras, deve-se considerar que a suplementação possui vantagens no tratamento de pacientes de alto risco para doenças coronarianas e representa um passo intermediário entre a dieta e a terapia medicamentosa. Para maximizar o potencial terapêutico do glucomannan na prevenção de doenças coronarianas, no entanto, são necessários estudos de larga escala.

 

SLENDESTA – Slendesta™ é o extrato padronizado em 5% de IP2 (inibidor de proteinase II), é um ingrediente que ajuda na rápida obtenção e no prolongamento da sensação de saciedade. Estudos clínicos comprovaram que este ativo é capaz de induzir o sentimento de plenitude em seres humanos, pela capacidade de aumentar a liberação do hormônio CCK. Com os níveis aumentados de CCK na corrente sanguínea, observa-se a diminuição de apetite e a redução da ingestão alimentar, como citado anteriormente. Da mesma forma, o IP2, quando ingerido, além de ativar maior liberação do CCK, liga-se às enzimas tripsina e quimiotripsina por afinidade, bloqueando a ação destas substâncias. Desta forma, o CCK liberado estará livre para ligar-se aos receptores específicos para envio da informação de saciedade ao cérebro. Age de forma prolongada, pois durante todo tempo de ação do Slendesta™, o hormônio CCK estará trabalhando no organismo enviando incessantemente a informação de saciedade ao cérebro. Slendesta™ é sugerido para pessoas que estão ou não acima do peso, porém desejam gerenciá-lo, por meio do controle da fome e da redução de ingestão calórica.

 

            4.2-) Principais Indicações?

  • – Tratamento de obesidade;
  • – Auxilio na perda de peso e redução de medidas abdominais pela queima de gordura;
  • – Redução dos níveis de colesterol, triglicerídeos e glicose;
  • – Inibição da absorção de amidos, açucares e carboidratos durante a digestão dos alimentos;
  • – Redução do apetite e diminuição da vontade de comer doces;
  • – Promoção da saciedade prolongada.

 

            4.3-) Contra Indicações?

Gravidez e lactação, pacientes diabéticos insulina dependente e indivíduos insulina dependente, hipersensibilidade a algum dos componentes contidos na fórmula. Portadores de doenças cardíacas graves devem limitar o consumo, devido à eliminação de eletrólitos que pode ocorrer com seu uso. Contudo, a venda é realizada sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

 

            4.4-) Referências Bibliográficas

  • – Literatura do Fornecedor
  • – BATISTUZZO J.A.de O. Formulário médico Farmacêutico 3ª ed. São Paulo: Pharmabooks Editora, 2006.

 

5-) Composição:

  • Faseolamina – 200mg
  • Ayslim – 110mg
  • Garcinia – 80mg
  • Hibiscus – 100mg
  • Glucomannan – 100mg
  • Slendesta – 50mg
  • Excipiente qsp – 1 cápsula

6-) Modo de Usar: Uso oral – Tomar 1 cápsula 2 vezes ao dia, antes do almoço e do jantar.

7-) Validade: 6 meses

8 -) Advertências:

  1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
    2. Imagens meramente ilustrativas.
    3. É necessário uma dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.
    4. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
    5. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
    6. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Qualquer dúvida entre em contato com a Biopharma.
    7. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
    8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
    9. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
    10. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.
    11. Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.
    14. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
    15. “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”.

 

Perguntas e respostas

Ainda não há perguntas.

Faça uma pergunta

Sua pergunta será respondida pela loja ou por outro cliente.

Agradecemos sua pergunta!

Sua pergunta foi recebida e será respondida em breve.

Erro

Warning

Ocorreu um erro ao gravar sua pergunta. Entre em contato com o administrator do site. Informações adicionais:

Adicionar uma resposta

Agradecemos sua resposta!

Sua resposta foi recebida e será publicada em breve.

Erro

Warning

Ocorreu um erro ao gravar sua pergunta. Entre em contato com o administrator do site. Informações adicionais: